9 de dezembro de 2014

Eu espero alguém que não desista de mim mesmo quando já não tem interesse.
Espero alguém que não me torture com promessas de envelhecer comigo, que realmente envelheça comigo.
Espero alguém que se orgulhe do que escrevo, que me faça ser mais amigo dos meus amigos e mais irmão dos meus irmãos.
Espero alguém que não tenha medo do escândalo, mas tenha medo da indiferença.
Espero alguém que ponha bilhetinhos dentro daqueles livros que vou ler até o fim.
Espero alguém que se arrependa rápido de suas grosserias e me perdoe sem querer.
Espero alguém que me avise que estou repetindo a roupa na semana.
Espero alguém que nunca abandone a conversa quando não sei mais falar.
Espero alguém que, nos jantares entre os amigos, dispute comigo para contar primeiro como nos conhecemos.
Espero alguém que goste de dirigir para nos revezarmos em longas viagens.
Espero alguém disposto a conferir se a porta está fechada a cafeteira desligada, se meu rosto está aborrecido ou esperançoso.
Espero alguém que prove que amar não é contrato, que o amor não termina com os nossos erros.
Espero alguém que não se irrite com a minha ansiedade.
Espero alguém que possa criar toda uma linguagem cifrada para que ninguém nos recrimine.
Espero alguém que arrume ingressos de teatro de repente, que me sequestre ao cinema, que cheire meu corpo suado como se ainda fosse perfume.
Espero alguém que não largue as mãos dadas nem para coçar o rosto.
Espero alguém que me olhe demoradamente quando estou distraído, que me telefone para narrar como foi seu dia.
Espero alguém que procure um espaço acolchoado em meu peito.
Espero alguém que minta que cozinha e só diga a verdade depois que comi.
Espero alguém que leia uma notícia, veja que haverá um show de minha banda predileta e corra para me adiantar por e-mail.
Espero alguém que ame meus filhos como se estivesse reencontrando minha infância e adolescência fora de mim.
Espero alguém que fique me chamando para dormir, que fique me chamando para despertar, que não precise me chamar para amar.
Espero alguém com uma vocação pela metade, uma frustração antiga, um desejo de ser algo que não se cumpriu, uma melancolia discreta, para nunca ser prepotente.
Espero alguém que tenha uma risada tão bonita que terei sempre vontade de ser engraçado.
Espero alguém que comente sua dor com respeito e ouça minha dor com interesse.
Espero alguém que prepare minha festa de aniversário em segredo e crie conspiração dos amigos para me ajudar.
Espero alguém que pinte o muro onde passo, que não se perturbe com o que as pessoas pensam a nosso respeito.
Espero alguém que vire cínico no desespero e doce na tristeza.
Espero alguém que curta o domingo em casa, acordar tarde e andar de chinelos, e que me pergunte o tempo antes de olhar para as janelas.
Espero alguém que me ensine a me amar porque a separação apenas vem me ensinando a me destruir.
Espero alguém que tenha pressa de mim, eternidade de mim, que chegue logo, que apareça hoje, que largue o casaco no sofá e não seja educado a ponto de estendê-lo no cabide.
Espero encontrar uma mulher que me torne novamente necessário.

-Carpinejar
8 de dezembro de 2014

A justiça é uma das primeiras verdades que afloram ao espírito humano. Quando crianças nós começamos a perceber o que é nosso por direito, começamos a ter sentimento de posse quando nosso colega pede para brincar com seu jogo favorito. Ao longo da vida vamos aprendendo a dividir esses direitos, aprendendo a reconhecê-los de forma justa. Aprender que devemos tentar sermos educados em todos os sentidos. Bater a porta do quarto ou o pé no chão não muda nada, só estressa a todos. Fazemos isso porque gostamos de chamar atenção, quando a gente sente raiva e levanta rápido querendo ir embora fazendo escândalo, queremos que a outra perceba que está furioso. A gente reza para que o outro não só tome um susto, como também faça alguma coisa, é uma forma violenta de pedir socorro, de implorar uma solução. Caso contrário, sairíamos da forma mais discreta possível.
Se trocarmos o termo brinquedo por pessoa, a lógica não é muito diferente. Quase sempre estamos metidos em um conflito, a todo tempo temos que retomar a semente do justo presente na nossa consciência. É muito decepcionante quando algum amigo que eu espero tanto que me compreenda que pegue na minha mão e compre minhas brigas junto a mim pegue o beco. Eu sei que quando sentimos raiva tudo isso fica mais difícil, mas, eu também sei que é muito fácil amar as qualidades dos outros, o verdadeiro amor está em ter que suportar as chatices, a ligação do outro dia que você esqueceu ou a culpa que você me deu sem eu ter. Eu fico aqui esperando o dia em que vocês desçam desse trono e percebam que a fase do ‘’não fale mais comigo’’ já passou. Que eu já devolvi o seu brinquedo e pedi desculpas pelo arranhão que desbotou um pouco a pintura, que você já pode me desculpar. Existe coisa mais bonita do que alguém pedindo perdão? Alguém dispondo do seu orgulho/ego para ter você de volta?
Dependemos fielmente do resto do mundo, a maioria de nós passa um bom tempo debaixo das asas dos nossos pais, e isso não é suficiente para esclarecer isso? Se sua mãe diz para não correr porque se não você vai cair, e mesmo assim a gente pega logo uma carreira, que é mermo que pedir ‘’Corra, por favor’’, ela vai está lá para fazer um curativo. E é por isso que família seja como for é o maior sinônimo de amor verdadeiro. Minha mãe nesse caso jogaria na minha cara que eu errei que dá próxima vez devo obedece-la, mas, mesmo se eu fizer de novo, do mesmo jeito, ela vai fazer outro curativo. Errando que se aprende. Essa frase é tão antiga, será possível que eu vou ter que desenhar pra esse povo? Se as pessoas a sua volta mesmo errando pedem desculpas, e demonstram que alguma coisa aprendeu com esse passo falso, é sinal que existe amor. Mesmo que passem anos, eu aposto que se esse alguém gostar de você, um dia irá atrás. É muito difícil confiar nos outros, mas ou corremos este risco ou nos tranquemos num quarto de vidro. É bom consertar os erros antes que seja tarde demais.
2 de dezembro de 2014

Esse muro foi construído por sua causa, eu percebo nesse ‘’mas Maria... ’’ que ainda tem muita esperança de todas as lembranças e do que poderia ter sido. Fingimos não nos conhecermos mais, temos que dizer que falamos com pessoas novas, beber vodka, cerveja e vinho na mesma noite pra ver se esquecemos de que o outro existe. Que no meu caminhar até o trabalho eu olhe para as algumas das sete bilhões de pessoas indo e voltando por mim e pense que alguém pode cruzar nesse caminho e me fazer até mais feliz.
Só sentimos raiva, por trás disso, de todas as brigas e escândalos sentimos amor, agora, amor impossível, é platônico. Nós ocupamos nossas rotinas, viajamos e começamos outro livro. Temos que dizer para cada membro da família que encontramos que não estamos juntos, temos que resumir da forma mais injusta possível dizendo ‘’Não estávamos nos entendendo’’. Eu não me lembro de ter começado um idioma diferente, a vontade é de dizer que não tivermos forças pra segurar a nós mesmos.
Quando nada disso serve, eu me engano dormindo. Seguro no cobertor como se fosse um salva-vidas, rezo pedindo sono. Sonho contigo. Esse ciclo tem um fim, mas esse fim é com relação à pessoa, porque os contos de fadas são sempre os mesmos.

Eu já escrevi da frase mais ordinária até o texto digno de uma reconciliação. Nada pode mudar sua decisão. Sinceramente? Não tenho certeza se desculparia tamanho atrevimento. Fiz os planos acreditando fielmente neles, se eu soubesse que não passaria de um ano, nem teria começado. Pra quê? Por quê? Não gosto de coisas insignificantes por perto, prefiro algo que seja fixo e eterno, que penteie meus cachos e diga que quer dormir ao meu lado.
8 de novembro de 2014
Apenas um náufrago, uma ilha perdida no mar, oh
Outro dia solitário, com ninguém aqui exceto eu, oh
Mais solidão que qualquer homem poderia suportar
Resgate-me antes que eu caia em desespero, oh
Vou enviar um S.O.S. ao mundo
Espero que alguém encontre minha
Mensagem numa garrafa, sim
Um ano se passou desde que escrevi meu bilhete
Mas eu deveria saber disso desde o início
Apenas a esperança pode me manter são
O amor pode reconstruir sua vida
Mas o amor pode partir seu coração
Andei por aí esta manhã, não acredito no que vi
100 bilhões de garrafas carregadas pela água até beira-mar
Parece que não sou o único que está sozinho
100 bilhões de náufragos, procurando por um lar




1 de novembro de 2014

Ando meio desligado
Eu nem sinto meus pés no chão
Olho e não vejo nada
Eu só penso se você me quer
Eu nem vejo a hora de lhe dizer
Aquilo tudo que eu decorei
E depois o beijo que eu já sonhei
Você vai sentir, mas...
Por favor, não leve a mal
Eu só quero que você me queira
Não leve a mal

Não há quem não feche os olhos antes de dormir e não pense em amor, quem numa viagem boba de ônibus sofre sem que ninguém saiba de um coração partido. Quando a gente fica sobre as águas boiando tenta sentir o significado de viver, é o corpo leve num movimento sonhador buscando paz. Vítima desse vento que decide pra onde vou. Eu me pergunto o que eu fiz, mas eu não fiz nada. Eu tropecei nesse caminho que gostei tanto e num dia, num dia normal do nada também acabou. Você me tirou a ponte que me deixava perto ao máximo do seu ser. Dizem pra gente não ocupar nossos dias com esse tipo de coisa. É pra ler, comer, conversar, sair, chorar, voltar atrás, esquecer, lembrar e assim ficando louca de amor. Lendo poesia, comendo seu prato, falando sozinha contigo, saindo sem você, chorando por você, pedindo pra voltar com você, esquecendo, lembrando.
Essa dor de corno quando passa parece tão patética, até lá, ficamos cumplice da tristeza. Fica sendo besta, tentando provar que é gente grande sendo a pessoa mais forte desse mundo. Superando qualquer obstáculo, fingindo que está tudo bem, quando na verdade você tem vontade de explodir de tanta agonia.  Você vai mentir pra sempre quando disser que não ama mais, vai ficar perdido no ar. Vai acordar no meio da noite com saudade ouvindo as músicas que te dei, e vai ser estúpido por insistir nesse fim. Amor dos bons aproveita-se até o caroço, pega tudo e depois vai embora ou planta esse amor num lugar bem grande pra poder caber.  Vou ficar no meu canto pensando até não ter mais vontade de andar de mãos dadas com tua confiança que eu tinha tanto. Sem vergonha eu digo que daria tudo pra te visitar e acender aquelas velas de novo. 
24 de outubro de 2014

Tem sentimento do mais alto escalão em mim, tem razão de saber sentir. Não fiquemos presos fielmente a uma dessas opções, me entrego de forma tão intensa a esse meu coração que minha consciência fica em harmonia. Que nos meus sonhos eu acredito e luto tanto para conseguir o que desejo, porque ainda há esperança de ficarmos bem. Se entregar a solidão me parece arrogância, parece que todos os outros não estão a sua altura, que são menos. Sejamos mais humildes, por favor, acima de tudo, sejamos educados. 
Os sentimentos que tiram qualquer pessoa do sério, que cegam, descontrolam, pedem razão, mas não significa dizer que não mereçam ser vividos. A raiva, por exemplo, é a mais perigosa, em um segundo podemos perder o amor da vida, o melhor amigo, o tempo que não volta. Podemos querer muito pedir desculpas, mas não conseguir. Não se entregue a loucura, sinta isso como algo passageiro.
Escute essas notas, são as do meu coração, é o meu ser querendo esse nosso contexto. Pare de buscar teorias para o que está claro para esse laço de amor. Pare de lutar de algo que parece fazer tão bem. Pare de estragar tudo. Deixa eu te mostrar toda essa poesia no meu corpo, a luz dos meus olhos. 
17 de julho de 2014

Eu só posso ser um risco a mim mesma, eu vim com um aviso de perigo e poucos percebem. Penso que fui criada por histórias de amor, sonhos impossíveis e fases muito bem aproveitadas. A minha infância foi sensacional, cada momento foi tão intenso que fez com que minha memória ficasse ótima para sempre. Com oito anos em cima de um cajueiro, lá no topo num final de tarde, eu pensei: Nunca vou me esquecer dessa vista da serra, do friozinho começando, da luz mais linda do mundo indo aos poucos embora. Do medo que não existia por estar no galho mais alto, eu me sentia dona de qualquer coisa ali. Imagina tudo que viria pela frente, quando eu daria o primeiro beijo e os etc. Cada segundo da minha vida tem significância, deve ser coisa de artistas, não sei. As nossas raízes podem dizer tanto no que somos, a fúria do meu pai junto da impaciência de mãe são o resultado de uma coragem bem preparada hoje em mim. Tenho cicatriz e gosto delas, porque até a tristeza a gente tem que gostar de vez em quando, tem que tirar de alguma forma, vibração útil. Eu não posso me esquecer de que sou uma pessoa feliz, eu carrego esse semblante e que se entregar a dramas meia boca não vale a pena. Eu sou de um senso de humor palhacítico, e meu melhor amigo é sem vírgulas a pessoa mais engraçada de todos os tempos. Queria o dom Peter Pan de ser o melhor de mim até pra sempre, e o ventilador no quarto de volta. Queria que o meu amor fosse mais paciente, que respirasse calmamente contando até dez. Um novo clico começa, e confesso que sinto um pouco de medo do futuro. Acho que vou morar sozinha... E se eu me suicidar? E se eu não conseguir levantar da cama? E o que diabo vou comer? Responsabilidade dá muita preguiça. Sou de um signo que urge alto, então pode vir. 
9 de julho de 2014

Não tenho fé em espíritos, nem na maioria das pessoas. Contudo, algumas situações me deixam em dúvida quanto a isso, às vezes fico torcendo para que exista sim um Deus que julgue a todos, baseado no que eu considero certo ou errado. Tem muita gente ruim perto, e com muitos sorrisos falsos você leva a vida sem deixar que esse tipo de problema te atinja de forma relevante. Os desejos humanos rezam para que esse povo se lasque. Eu me maquiei pra parar de chorar e deu certo, o que isso significa? Se eu passar um corretivo em tudo que aconteceu será que fica tudo bem? Eu sinto tanto medo que entro em pânico, e só uma pessoa me ajuda. Alias esse alguém já está na minha vida por um tempo, vou tentar me dedicar a você e as coisas que me deixam feliz, porque está difícil empurrar a vida com esse ócio inútil. 
12 de junho de 2014

Parece que você sofre de algum distúrbio relacionado a déficit de atenção, e que se alguém te encontra e lhe conforta preenchendo o vazio de um outro alguém fica tudo bem.
Parece que você é uma pessoa bem sozinha.
Parece que você precisa de amor, devia ser uma pessoa menos complicada.
Parece que você é um doce, mas está sempre no contexto errado.
Parece que gosto de você, por isso tento te ajudar.
Parece que nenhuma anáfora resolve seu problema.
Veja bem, parece.

Essas críticas por meio de palavras ambíguas, esse eu-lírico feminino que ataca e maltrata os mais variados dos sujeitos. Pessoas perdidas no meio de trocadilhos, ironias e jogos semânticos. Essas palavras não são por motivo e excelência de suas existências, não é sobre vocês, é sobre mim. Esse é o ponto central de tudo que já passou por aqui. É um ponto de vista particular das minhas sensações. Denuncia de forma indireta o comportamento dessas nobres criaturas que não seguem o código de amor cortês. Não dá pra saber quem é o protagonista, não existe luxo na minha vida e os outros não são taças de cristal, somente palavras. Uma carta dizendo vão se lascar com grande estilo. Por favor, tirem as máscaras que o baile já terminou. 
Existem muitas outras pessoas que eu admiro, assim como muitas palavras positivas que já dediquei a essa gente. Tomara que o futuro seja a exatidão de consequências presentes.
4 de maio de 2014


''O que existe além do que ja foi dito sobre o amor? Toda minha vida pautada em amores que tive ou gostaria de ter. Falando sobre os que tive, também não tenho muito que dizer. Amei e fui muito bem amada. Mas foi um amor, um único amor, que veio cruzou minha vida, tocou minha alma e ficou marcado em minha pele.
Todos nos carregamos com nós uma história. Aquela que só nos atrevemos a lembrar, quando durante a noite no escuro, enconstamos nossas cabeças no travesseiro e o silêncio cala fundo.
Não importam os anos, certas coisas simplesmente permanecem. Mas então, numa quinta-feira a tarde de um ano qualquer, tropeçamos nesse amor já supostamente esquecido. Percebemos que amor igual não há e que aquela pessoa continua e continuará a ser nossa referência afetiva mais sincera e profunda.
Não é doença nem obsessão. Aliás não e nada, só amor. Amor dos bons, daqueles que são únicos e maravilhosos, que acontecem poucas vezes na vida das pessoas. Daqueles amores que ficam e que teremos que conviver com ele como algo concreto e parte de nossas vidas.
Que alma consegue atravessar a vida sem ter conhecido o amor e quem sabe, ter a sorte de ser correspondido? Que vida vale a pena sem amor? Nenhum sentimento é mais lindo profundo e transformador que o amor. Só amor transcende e purifica, enlouquece e cura, invade, permanece, liberta e aprisiona. Quando acontece é um som grave que penetra invade e permanece.
Não compliquem e nem elaborem o sentimento mais incrível e poderoso de todos. Permitam que eles cheguem e se instale. Porque o resto são bobagens meninos, bobagens.''
3 de maio de 2014

Eu não desejo coisas boas para muita gente, não acredito na caridade como forma de resolução dos problemas, e não acredito que essa falsa compaixão vá mudar o mundo ou qualquer espaço no céu será garantido por conta disso. Eu não sou uma pessoa tão boa assim com todo orgulho do meu espelho e talvez porque eu não seja tão falsa, eu tenho muitas qualidades e defeitos, mas ter ''papas na língua'' não entra em nenhuma das listas. Portanto, quero agradecer a minha valentia. Esse é o motivo do ódio e desprezo de muitas pessoas relacionado a mim, mas acredite, enquanto estiver assim cada um no seu quadrado está tudo bem. Só não venha bater o seu ombro no meu, porque o meu tem mais força e você não quer duvidar de onde essa coragem venha. Meu bem, cada veia deste corpo pulsa com muito vigor e segurança. Se eu fosse você, não bateria. Eu sou muito amável e detestável, assim como qualquer pessoa, não desperte o clichê dessa vida de querer o pior. Eu sei que muitas pessoas da lista do index ainda me amam, eu sei que muitas sentem minha falta. Mas o orgulho, fronteira, bom senso, cuidado seja lá o que for não permite reaproximação, não é prioridade ponto. Não queira ficar nesta situação.
Acredito que a experiência é a fonte principal das nossas ideias, mas esta não é um fato isolado, arrolado, classificado, e sim uma situação global, que se integra em nós, pautando nosso comportamento, regrando nossas atitudes. Logo, viver é adquirir experiência, e experiência é aprender, ou como diz a nossa querida Elis Regina ''Vivendo e aprendendo a jogar''. Mas o espírito é como uma caixa de ressonância: as impressões colhidas através da observação dos fatos (através da experiência), consubstanciam as ideias ou representações que, por sua vez, graças a imaginação ou reflexão,  se desdobram em outras. Fica claro, portanto, que não estará em condições de amar quem não dispuser de uma capacidade mínima de refletir. O problema é que a experiência da vida é desordenada, desse modo, corremos o risco de nos confundir e errar feio. E muitas vezes alguma circunstância pode limitar o ser de provar de tais experiências.
É uma pena que nada das suas palavras bonitas sirva em algum momento de crise meu, que pena que não muda nada para você, e espero que essa certeza seja tão verdadeira quanto suas últimas palavras.
14 de abril de 2014

Razão e liberdade como valores supremos é uma livre concorrência com a regra áurea do ajustamento social. Democracia representativa como expressão da maturidade política: tais foram as características da ordem burguesa, inaugurada em 1789. Até que ponto eu posso sentir raiva de algo do seu comportamento? Será que nesse ir e vir de que fazemos tudo que queremos é algo saudável, me parece um pouco ilusório. Não é assim na sua casa, no seu trabalho, no meio da rua e principalmente comigo. Não é levando seus discursos ao pé da letra, só uma tentativa de ser mais realista. Essa possibilidade persegue como uma sombra cada um de nós e muda o rumo de nossas vidas. Os limites criam muita confusão.
Através das lágrimas eu não enxergo nada na minha frente, nada alem de um cotidiano disforme. É uma onda de frieza que vai comendo seu juízo pelas beiradas assim como existem ondas de paixão, de calor, de ódio. Pois essa frieza é realmente uma paixão. No meu caso, digamos que bem correspondida. E se você não está disposto a vender sua alma para mim, eu sinto lhe informar que deve ir antes que meus ouvidos anulem os risos dos seus sarcasmos.


9 de março de 2014

É costume, por exemplo, atribuir ao egoísmo algum sentido figurado, de justificativa nem sempre prontamente dedutível. É incompreensível aceitar domínio de outra pessoa sobre você, é lindo dizer isso quando todos têm sentimento, ação ou consequência de possuir. É algo natural, é à base de todo nosso sistema, a educação é proveniente de se querer mais e mais, em desejar coisas tipicamente ‘’inúteis’’. Eu preciso passar por cima de tudo e todos para chegar ao meu objetivo e isso é angustiante. É minha obrigação anular meus prazeres em prol desse alcance singular. Seja ele no âmbito do amor ou dos negócios. Porque amigos sim, negócios a parte. Esse tipo de discurso devia acabar perante a construção do nosso caráter. Mesmo nós que justificamos nossos ciúmes, deveríamos pensar sobre o quanto essa ideologia de competição vai longe e muitas vezes faz mal. E quanto lucro é gerado a partir dos nossos medos de não conseguimos sermos aprovados nesse dever de acessão cultural, política e econômica. É diante desse contexto que tento entender o receio de que a pessoa amada se apegue a outrem. Se existe alguma explicação mais coerente do que essa sensação fútil. 
Usualmente, a palavra ‘’cruz’’ designa um antigo instrumento de tortura, formado por duas peças de madeira, uma atravessada na outra, no qual se amarravam os condenados à morte. Penso se essa cruz não seria a minha não aprovação em algo que venho tentando conseguir a um tempo, ou perder alguém que amo, ou se perder dentro de si. Sei que é muito pessoal designar as propriedades de cada um, e que é o conjunto de coisas ruins que arruínam alguém. É o desejo que pelo menos parte de mim se livre um pouco do pensamento egocêntrico desse mundo. Não que eu consiga, mas que tente. Esse é meu jeito, e jeito é tudo aquilo que caracteriza o comportamento do homem, como resultado de um esforço mental, de uma elaboração de espírito, traduzido em concepções, imagens ou formas concretas. Isso é, assim, a forma particular de manifesto em que os elementos afetivos conduzam e catalisam os elementos lógicos presentes em toda atividade do espírito. Todavia, isso ocasiona problemas de vez em quando, porque ser impulsivo em torno dos sonhos ou amores impossíveis, ou um grito que não deveria ter saído, um adjetivo, seja lá o que for não é bem aceito por todos, justo que somos pessoas diferentes. Por enquanto estou nessa luta intelectual de vomitar conhecimento sobre uma prova de resistência física e mental, que vai me fazer mais feliz ou não. Acreditando que mesmo com todas as contradições cotidianas da vida, com esforço e dedicação chegaremos a uma concessão saudável. Até mesmo no eu-apaixonado, nesse romance sem limites, quem sabe não se chegue a um estado mais evoluído da matéria. O importante, é aproveitar de forma benéfica essa nossa estadia nesse mundo que conhecemos, porque por mais que esse carrossel gire, nós vamos cansar e descer ou cair do cavalo.
3 de janeiro de 2014


Senhor Sol,
Eu sei que a natureza humana é passível de questionamentos e de descrédito, mas eu também sei que de fato não passa disso.

A ansiedade me mata a cada segundo, estou com meu tempo de colheita há vários dias e parece que sou viciada em café, quando na verdade são simples suspiros do cotidiano, porque faz tempo que não bebo café. Muita gente toma notas em folhas ou certezas avulsas. Processo que na minha nada humilde opinião é desaconselhável, porque, com o acúmulo de pensamentos, o autor vai-se ver depois em palpos de aranha para por seu amor em ordem, de forma ele poder servir-se no momento da tal elaboração da história romântica. Para evitar essa ''atrapalhação’’, o melhor é tomar várias doses de vodka, quer dizer, de coragem, sinceridade, ou vergonha na cara mesmo, enfim. Interromper bruscamente um sentimento, deixando-o em suspenso com o propósito de chamar atenção para o que se segue, é outra maneira de enfatizar ideias. Contudo, tristes, pelo menos para mim. Diversos fatores têm sido responsáveis pelas transformações que se estão verificando no meu coração. Porque te amar hoje tem sintomas diferentes: é uma característica biológica, que antecede momentos de perigo real ou imaginário, marcada por sensações corporais desagradáveis, tais como uma sensação de vazio no estômago, coração batendo rápido, medo intenso, aperto no tórax, transpiração, e outras alterações associadas à disfunção do sistema nervoso autônomo.  Pensei que a ideia núcleo de toda essa narração fosse essa escrotice de amor, mas não, é composto por períodos de ‘’Eu errei, me desculpe’’ de ambas as partes, a diferença é que um lado estava disposto a superar tudo, e o outro... Pois é. O que é pior, a criatura que se diz amiga e mais parece separar os dois, ou você concordar com ele? Para mim foi o toque, o olhar, o cheiro e todos os sentindo envolvidos em eternos momentos que já não valem mais a pena serem lembrados. 
Eu não sei como será o futuro , mas eu sei como eu quero que seja. Não existiu nem um presente, não dá nem para chamar de história, não dá pra nada.  Suas palavras não serviram nem para fazer uma pipa. Continue fugindo!

Sempre te amarei.

Mais tarde, um dia, saberemos amar Maria.

Quem sou eu

Minha foto
Clara.Idade: 19.Falar a verdade não careço de muita lógica. Ou de mim se gosta ou esquece. Por gosto mesmo ficava de papo pro ar. Mas o que me faz feliz e apetece é cheiro de vinho, cabelo lavado, de escrever poesia pulando os dias, de frapê e filme iugoslavo. Qualquer dia desses faço feito Santos Dumont e construo minha casa na árvore.
Tecnologia do Blogger.

Translate

Leitores

Pensar

O que é pior: chegar ao fundo do poço ou continuar caindo?'' -Prá virar cinza minha brasa demora!
-

Pesquise

  • Mauris euismod rhoncus tortor
  • Sed nunc augue
  • Why is it needed
  • Where can I get some